Terça-feira, 25 de Setembro de 2018  Negócios   
 
Recomende este site
DesportoAveiro
 Notícias Anteriores:  últimos 7 dias  |  últimos 30 dias  |  anteriores
Comprar casa no centro custa mais 20 mil euros
2006/05/02

A diferença de preços entre uma casa nas freguesias urbanas e nas periféricas pode rondar os 20 mil euros em Aveiro, noticia o Diário de Aveiro.

«As zonas da Forca, Sá-Barrocas e Beira Mar são das mais procuradas no centro, sendo que, fora da cidade, Santa Joana, S. Bernardo e Esgueira ocupam os primeiros lugares.

António Matos, proprietário da agência imobiliária Laforêt, revela que grande parte dos seus clientes, apesar de terem consciência dos preços, continua à procura de casa no centro. "Quem não tem restrições financeiras não se importa de pagar a centralidade", assegura.

As casas tipologia T2 ou T3 são, na opinião de várias imobiliárias, as mais procuradas. A diferença, para além do preço, em comprar no centro verifica-se também no facto da maioria dos apartamentos disponíveis serem usados, ao contrário da periferia onde começam, cada vez mais, a aparecer novos empreendimentos "e de muito boa qualidade", afiança o proprietário de uma imobiliária da cidade, com mais de uma década de experiência. Segundo este, "as construções que aparecem em S. Bernardo, Santa Joana, Aradas ou Esgueira, por exemplo, oferecem um excelente relação preço/qualidade".

Comprar um T2 novo no centro, na zona de Sá Barrocas, por exemplo, pode variar entre os 130 e os 135 mil euros. Mais de metade destes apartamentos, e de acordo com dados disponibilizados por diversas agências imobiliárias, não têm garagem ou varanda, características cada vez mais procuradas pelos compradores. Contudo, oferecem a centralidade.

Mas se a intenção for comprar uma moradia, o caso muda de figura. Enquanto que uma vivenda, com terreno, pode rondar, na periferia, os 200 mil euros, no centro da cidade as poucas que existem podem ultrapassar os 300 mil euros. A Laforêt tem para venda, por exemplo, uma moradia nova T4, no bairro da Beira Mar, que custa 346 mil euros.

Se por um lado existem as zonas favoritas, para além da zona central, tal como Esgueira devido à sua proximidade com a cidade, Santa Joana, que apesar de não ser tão próximo oferece bons apartamentos, ou S. Bernardo, que também se caracteriza pela qualidade das construções, há também as menos desejadas. As casas próximas do bairro de Santiago e Caião são as mais difíceis de vender. Tudo porque se trata de dois barros sociais, que durante muito tempo foram conotados como sendo problemáticos.

As freguesias rurais de Eixo, Oliveirinha e, em menor escala, Cacia são também locais pouco procuradas. (JN)

Enviar por email  Imprimir
ÒuvidÓ na TV
Questionário
Sim
Não


 Home  | Aveiro  | Negócios  | Desportos  | Agenda  | Fora de Casa 

hosting e produção Digitalwind