Segunda-feira, 6 de Julho de 2020  Aveiro   
 
Recomende este site
DesportoAveiro
 Notícias Anteriores:  últimos 7 dias  |  últimos 30 dias  |  anteriores
Carlos Morais é Diretor do Ano
2019/12/07



















Carlos Morais, diretor do Instituto Confúcio da Universidade de Aveiro (IC-UA) foi distinguido com o prémio «Diretor do Ano». A distinção será entregue a 10 de dezembro em Changsha, China.

Todos os anos são distinguidas duas dezenas de diretores entre cerca de 600 institutos Confúcio em todo o mundo. Em 2018, o IC-UA foi distinguido com o prémio “Melhor Instituto Confúcio do Ano”.

Para o diretor do IC-UA, professor do Departamento de Línguas e Cultura, o trabalho resulta do «trabalho desenvolvido ao longo de quase cinco anos, com o apoio de uma equipa pequena, mas magnífica e inexcedível, sempre pronta a ajudar, sempre pronta a fazer».

Atualmente são 2750 os alunos de mandarim, em 113 turmas do ensino público e privado em S. João da Madeira, Espinho, Estarreja, Vale de Cambra, Oliveira de Azeméis, Aveiro e Águeda), um aumento superior a 2100 alunos desde 2015. As aulas do «ensino básico (8 aos 15 anos de idade) são ministradas por um par pedagógico, um docente português e por um docente chinês». A docente do IC-UA é formada por 22 professores, que «recebem formação científico-pedagógica todas as semanas, no IC-UA».

Segundo comunicado, «com cerca de cinco anos de atividade, o IC-UA, além de agente facilitador de contactos com universidades chinesas, tem vindo, assim, a promover o ensino de chinês na região centro-norte de Portugal, sempre numa perspetiva intercultural e transdisciplinar, através de três vertentes devidamente articuladas e adequadas ao contexto português: ensino da língua chinesa, ensino e promoção da cultura chinesa e atividades de investigação e a disseminação do conhecimento sinológico».

INFO IC
O diretor do IC-UA é coautor da “Gramática de língua chinesa para falantes de português” e de “Diálogos Interculturais Portugal-China 1”. Atualmente, prepara a publicação de “Chinês, um, dois, três” (um manual de Chinês para crianças portuguesas), do n.º 2 de “Diálogos Interculturais Portugal-China” e o lançamento do n.º 1 da “Revista Fénix” (Revista da Associação de Amigos do Instituto Confúcio da Universidade de Aveiro).

Por outro lado, desde a criação do IC-UA, foram organizadas cerca de cinco centenas de atividades culturais, 21 exposições, três Congresso Internacionais (um deles sobre ensino de mandarim reuniu em Aveiro 20 delegações de Institutos Confúcio europeus), vários colóquios, conferências, e workshops de caligrafia, de música, de danças e jogos tradicionais chineses, bem como exibições de artes marciais em diferentes pontos do país, muitas vezes abrilhantadas com a dança do dragão, executada pelo “Yín Lóng – IC-UA Demo Team”, a equipa de artes marciais do Instituto Confúcio da Universidade de Aveiro.

Entre estas atividades, estão as comemorações do Ano Novo Chinês, o Festival do Barco-Dragão (atividades que fazem já parte do programa cultural de Aveiro), o Festival das Lanternas, o Festival da Lua Cheia e o Dia Internacional dos Institutos Confúcio.

Muitos destes eventos foram promovidos em parceria com várias unidades orgânicas da UA, com os municípios da região, com os outros IC de Portugal e com a Embaixada da China em Portugal.

Enviar por email  Imprimir
O dia seguinte
Questionário
Sim
Não


 Home  | Aveiro  | Negócios  | Desportos  | Agenda  | Fora de Casa 

hosting e produção Digitalwind