Quarta-feira, 17 de Julho de 2019  Negócios   
 
Recomende este site
DesportoAveiro
 Notícias Anteriores:  últimos 7 dias  |  últimos 30 dias  |  anteriores
Altice Labs atinge mais 50 milhões de pessoas
2019/03/01

No dia do terceiro aniversário da Altice Labs, o comunicado de imprensa apresenta mais 50 milhões das pessoas que beneficiam da inovação tecnológica, passando de 200 milhões para 250 milhões de pessoas.

No dia do aniversário, esta quinta-feira, o site ainda referia que a Altice Labs, com sede em Aveiro, posiciona-se na "vanguarda do desenvolvimento e da investigação tecnológica, exportará soluções e produtos para 35 países, beneficiando mais de 200 milhões de pessoas". Mas, segundo o comunicado de imprensa desta sexta-feira, "ao longo de três anos, a Altice Labs tem vindo a levar inovação made in Portugal a todo o mundo, em 35 países e a tocar mais de 250 milhões de pessoas, sendo hoje uma referência no mercado global, com produtos e soluções nos quatro continentes".

Mas o dia do aniversário na sede da Altice Labs, em Aveiro, "quartel-general de inovação", o momento foi celebrado pelos 700 engenheiros que "investigam e desenvolvem soluções avançadas de telecomunicações e sistemas de informação", administradores, direcção, universidades, governo e autarcas. "A partir de Aveiro, a Altice Labs promove investigação, desenvolvimento, inovação e exportação de tecnologia de última geração, desenvolvendo continuamente projetos colaborativos de investigação, sustentados em recursos humanos de excelência que têm merecido as melhores cotações de parceiros e clientes", segundo o comunicado.

Router
No dia do aniversário, apresentou-se o resultado de uma parceria entre a Altice Labs e a Amorim Cork Composite, o desenvolvimento de uma estrutura de router com cerca de 50% de cortiça "só por si, constitui uma redução substancial de da sua pegada ecológica (…) terá o benefício de reduzir a densidade do material final, melhorar a performance acústica e térmica e sobretudo tornar o material mais sustentável, fruto da redução da pegada de carbono. A cortiça é carbon negative e tem aqui um papel importante".

Outro objetivo é ser uma peça de design, por isso a Altice Portugal convida designers nacionais para desenharem edições limitadas e desafia alunos dos cursos de arte e design do ensino superior em Portugal.

Os routers que desenvolve são exportados para o Grupo Altice em França, Estados Unidos, Israel, Republica Dominicana e outros países.

Entretanto, anuncia que para breve haverá novidades nas características relativas ao "primeiro router de fibra ótica (Fiber gateway), lançado em Setembro de 2017, com a norma 802.11 ac e com 4 antenas de receção e 4 de emissão capaz de um débito de 2,16Gbps na banda dos 5GHz".

Descentralizar a partir de Aveiro
Foi anunciado ainda em Aveiro a abertura de um novo polo da Altice Labs na área metropolitana de Lisboa, seguindo a estratégia de descentralização dos laboratórios em Portugal como uma "alavanca de atração de talento, saber e exportação de inovação".

Segundo Alcino Lavrador, Diretor-Geral da Altice Labs, o novo polo de Lisboa "faz parte da estratégia de ligação aos ecossistemas locais de inovação em todas as regiões do país, permitindo que, através da Altice Labs, sejam abertos canais para acesso ao mercado Altice primeiro e a outras geografias já trabalhadas pela Altice Labs. Estes polos funcionam também como laboratórios de prototipagem rápida onde ideias de produto são rapidamente testadas num ambiente controlado mas com ligação ao mercado real".

O novo polo faz parte do movimento de descentralização que já chegou a Viseu, Ribeira Brava e Algarve e encontram-se sob análise "várias propostas no sentido de garantir que a escolha será a que mais sinergias garantirá à investigação, inovação e empreendedorismo nacionais".


O dia foi ainda de apresentação da 3ª edição do Altice International Innovation Award, um prédio dirigido a startups e à academia, de 75 mil euros, “o maior alguma vez atribuído em Portugal na área da inovação” , sendo que a final será disputada no próximo mês de outubro em França.
O prémio é dirigido à promoção da inovação e talento tecnológicos nas áreas da Telecom, Media & Content e Data & Advertising consideradas “fundamentais para a empresa e para a economia nacional”.

INFO Nos últimos 9 anos foram financiados 5 milhões de euros em projetos de I&D com universidades portuguesas na vertente de exploração tecnológica. São, em média, 550 mil euros por ano que possibilitam a criação de conhecimento e dão a alunos de mestrado e doutoramento a possibilidade de antecipar tendências na tecnologia futura ao serviço da sociedade.
Alguns destes financiamentos deram origem a startups que hoje estão no mercado de alta tecnologia e são parceiras da Altice.

Enviar por email  Imprimir
50 milhões de euros
Questionário
Sim
Não


 Home  | Aveiro  | Negócios  | Desportos  | Agenda  | Fora de Casa 

hosting e produção Digitalwind