Quinta-feira, 19 de Setembro de 2019  Aveiro   
 
Recomende este site
DesportoAveiro
 Notícias Anteriores:  últimos 7 dias  |  últimos 30 dias  |  anteriores
Saque para «festas e megalomanias»-PS
2019/02/13

"As políticas deste Presidente da Câmara (de Aveiro, Ribau Esteves, líder da maioria PSD-CDS) continua a manter os aveirenses presos a impostos e taxas, quer gerir com valores avultados de liquidez para executar as suas politicas megalómanas de investimento (Rossio, Avenida, Academia de 3,2 milhões, etc.) ", segundo comunicado do PS difundido esta terça-feira concluindo que "continua o saque ao bolso dos aveirenses para “festas e megalomanias” "

Enquanto isso, a maioria continua "desprezando as obras que podem melhorar o dia-a-dia dos aveirenses do centro e das periferias (espaço urbano, passeios, plano de melhoria da rede viária em todo o município, transportes, lixos, etc.) e mais grave, penaliza desnecessariamente, por clara opção política, os que têm de sacrificar as suas finanças pessoais para engordar os cofres camarários".

O comunicado refere ainda que "a incorporação de um saldo de 48.334.795,17 € no Orçamento da Câmara Municipal de Aveiro para 2019, através da aprovação de um Orçamento Retificativo, só vem dar razão às críticas do PS quanto à forma como a “Coligação” gere as finanças da autarquia".

Para o PS, "governar com muito dinheiro em bancos, desproporcional ao valor do investimento programado, é um mau hábito desta gestão, que para executar esta estratégia penaliza os aveirenses com a manutenção das taxas e dos impostos em valores máximos".

Lembra que na votação do Orçamento para 2019 o PS votou contra, por "discordar dos pressupostos da sua elaboração, existiam disponibilidades financeiras para repor os limites legais do endividamento autárquico e com isso adquirir a possibilidade de decidir quais os limites das taxas e impostos a aplicar, desonerando os aveirenses".

Aliás, passados três fechando 2018 com um saldo bancário de 48.334.795,17 €, "ao propor-se um Orçamento com uma receita total de 92.116.766,53 € e ao pretender-se a venda de património não estratégico por 8,5 milhões de euros, as razões que levaram ao nosso voto contra do PS no Orçamento estão validadas".

Enviar por email  Imprimir
Papa
Questionário
Sim
Não


 Home  | Aveiro  | Negócios  | Desportos  | Agenda  | Fora de Casa 

hosting e produção Digitalwind