Quarta-feira, 16 de Outubro de 2019  Aveiro   
 
Recomende este site
DesportoAveiro
 Notícias Anteriores:  últimos 7 dias  |  últimos 30 dias  |  anteriores
Escola com «graves problemas de segurança»
2019/01/31

Na Escola Secundária Dr. João Carlos Celestino Gomes há fissuras em vigas e pilares nos edifícios e nos telheiros de circulação, desnivelamentos nos corredores e patamares dos vários pisos, infiltrações, cedências de consolas, degradação das instalações elétricas, de abastecimento de água e sanitárias, problemas estruturais no pavilhão desportivo, instabilidade e anomalias nas caixilharias e corrimãos, degradação dos equipamentos de suporte ao normal funcionamento das aulas. Há uma "degradação evidente desta escola que, para além da falta de condições de conforto, apresenta graves problemas de segurança e funcionalidade para alunos, docentes e pessoal não docente". A Inspeção escolar ter atribuído a este estabelecimento de ensino a classificação de “fraco”.

A descrição é feita pela Câmara de Ílhavo num comunicado difundido após uma visita à escola e um encontro entre a autarquia, a direção do Agrupamento de Escolas de Ílhavo, o Conselho Geral e a Associação de Pais da escola, deputados do PSD na Assembleia da República eleitos pelo círculo de Aveiro, Comissão Política Distrital e Comissão Política Concelhia do partido.

A visita e o encontro foi uma forma de tentar "sensibilizar os agentes políticos próximos dos centros de decisão para a urgência de uma intervenção de fundo" um estabelecimento considerado"nevrálgico para o futuro da sustentabilidade da Educação e do Ensino no território".

A Câmara não tem conseguido o resolver o problema. Alertou o Ministério da Educação "através de contactos regulares solicitados pela autarquia e pela Direção da Escola", enviou relatórios "ao longo de vários anos à Direção-Geral dos Estabelecimentos Escolares e, desde abril de 2017, diretamente ao Ministério, foram muitas as promessas e os compromissos claramente expressos mas, até à data, nenhum deles foi cumprido".

Lamenta que a Escola continue "fora das prioridades da reabilitação escolar e dos financiamentos ao abrigo do Quadro Comunitário Portugal2020, apesar da inspeção escolar ter atribuído a este estabelecimento de ensino a classificação de “fraco”".

Segundo o comunicado, a Escola Secundária "pertence à geração de estabelecimentos de tipologia pavilhonar da década de 60/70, sendo que a atual estrutura tem 36 anos de existência sem nunca ter sofrido qualquer tipo de intervenção após a sua reformulação nos anos 80".

Enviar por email  Imprimir
Papa
Questionário
Sim
Não


 Home  | Aveiro  | Negócios  | Desportos  | Agenda  | Fora de Casa 

hosting e produção Digitalwind