Sábado, 17 de Novembro de 2018  Aveiro   
 
Recomende este site
DesportoAveiro
 Notícias Anteriores:  últimos 7 dias  |  últimos 30 dias  |  anteriores
Depois de legalizada a eutanásia «é uma tentação»
2018/05/11

Antes do parlamento debater e votar a legalização da eutanásia em Portugal, a 29 de Maio, o Bispo de Aveiro D. António Moiteiro, diz que no caso de ser aprovada a eutanásia torna-se um "horizonte que atinge todos aqueles que, um dia, venham a necessitar dos cuidados de saúde. Não apenas como uma possibilidade, mas como uma tentação".

A tentação é a de "eliminar quem passasse a sentir-se como um peso para si próprio e para os demais". E sugere a todos antes da votação: "não se esqueçam de colocar a vida como a fonte primeira do bem comum".

A Diocese promove entre os dias 13 e 20 a "Semana da Vida" e o Bispo apela à difusão do folheto publicado recentemente com as perguntas e as respostas sobre a eutanásia sobre "a vida e o seu final, formar a nossa consciência e assumir os nossos compromissos sociais e políticos de forma responsável e livre".

Mas, segundo D. António Moiteiro, "o Estado de direito é e deve continuar a ser o garante de que não deixaremos de cuidar uns dos outros, mesmo quando desistir do outro ou de si pudesse parecer a solução mais fácil, mas, neste caso, a mais desumana".

No lugar da eutanásia, aponta para "as vias ainda tão escassamente percorridas, mas a discutir com urgência", exemplificando com a diminuição da dor, "com os métodos eficazes hoje sobejamente testados e reconhecidos, assegurar cuidados paliativos, melhorar os serviços de cuidados continuados, promover políticas que favoreçam a criação do estatuto do cuidador, etc".

Legalizar será "um sinal contraditório e um retrocesso da nossa civilização" lembrando que "em várias civilizações antigas, como na Grécia e em Roma, a eutanásia era praticada e só com o novo humanismo nascido com o cristianismo a valorização e a defesa da vida humana se foi afirmando nas sociedades desenvolvidas". Um "património que corre o risco de se perder nos tempos atuais", segundo António Monteiro para quem "o que deveria estar a discutir-se seriam os modos de atuar para minorar o sofrimento e a dor de quem está perante o limite e a fragilidade".

O Bispo aponta para o artigo 24 da Constituição da República Portuguesa: «a vida humana é inviolável».

A eutanásia não é uma "resposta humanamente adequada". É para o bispo de Aveiro, "abandono, desistência e incapacidade de responder com o cuidado humanizado em favor de quem se encontra em situação de debilidade".

Considera "um erro" a decisão dos países que legalizaram a eutanásia, dizendo que é o mesmo que "colocar ao abrigo da lei uma prática que não acrescenta humanidade aos serviços de saúde, mas que os marca, de forma indelével, com a morte e a desistência perante o sofrimento".

Além disso, diz o Bispo, "o número de mortes associadas à eutanásia e ao suicídio assistido aumentou nos países em que tais práticas foram legalizadas".

Acrescenta que a eutanásia é "a escolha de uma ideia de sociedade em que cada um não se pensa como alguém em relação com os demais, mas fechado sobre si mesmo. A cultura do cuidado não pode desistir, perante tal visão".

O Bispo lembra que para os cristãos, "para quem a vida é dom, perante o sofrimento só faz sentido a doação. Desistir, dando a morte, é a recusa de que dos outros poderemos esperar o amor".

A declaração do Bispo cita a encíclica "Louvado sejas" do Papa Francisco: «Tendo em conta que o ser humano também é uma criatura deste mundo, que tem direito a viver e ser feliz e, além disso, possui uma dignidade especial, não podemos deixar de considerar os efeitos da degradação ambiental, do modelo atual de desenvolvimento e da cultura do descarte sobre a vida das pessoas» (n. 43). E o Bispo conclui que
"uma sociedade será tanto mais moderna e avançada quanto melhor cuidar dos seus elementos mais vulneráveis, criando leis e normas que impeçam o mais forte de exercer o seu poder sobre o mais fraco".

Enviar por email  Imprimir
Vasco
Questionário
Sim
Não


 Home  | Aveiro  | Negócios  | Desportos  | Agenda  | Fora de Casa 

hosting e produção Digitalwind