Quinta-feira, 20 de Setembro de 2018  Aveiro   
 
Recomende este site
DesportoAveiro
 Notícias Anteriores:  últimos 7 dias  |  últimos 30 dias  |  anteriores
Esquerda tenta ser a alternativa
2017/09/29

Não montando uma geringonça em Aveiro, a esquerda concorre separadamente nas autárquicas de domingo. PS, CDU, BE pedem o voto e apresentam-se como alternativas à reeleição de Ribau Esteves, da coligação PSD-CDS-PPM. O PAN admite que não conseguirá entrar na Câmara, como o fez, precisamente, o candidato Jorge Morais, mas diz que poderá conseguir eleger «um ou dois» para a Assembleia Municipal. O PS, com Manuel Sousa, tenta recuperar a Câmara que já não governa há 12 anos.

O último comunicado da coligação PSD-CDS-PPM, destaca a descida da da dívida, a aplicação de 4 milhões na habitação social, o fundo de apoio às famílias e um apelo ao voto: «sublinhamos a importância de não darmos nenhuma vitória por garantida”.

Transportes, impostos, acção social, turismo, foram os assuntos mais falados pelos candidatos dirigindo-se aos eleitores que votam domingo. Há 4 anos a abstenção em Aveiro foi superior a 50 por cento
 
Num dos últimos posts do PS no Facebook refere, hoje, que no passado dia 6 de setembro «havia em saldo de caixa na Câmara de Aveiro 36 milhões de euros, mais de 50% do orçamento anual da Câmara, um valor elevadíssimo obtido à custa dos impostos dos Aveirenses e do mau serviço prestado pela Câmara». Por isso, conclui, «com um valor desta ordem o PS tem razão ao afirmar que podemos sair do défice excessivo em 2019”. Para Ribau Esteves, é um número que "não tem pés nem cabeça"e acusa os socialistas de “mentir para enganar as pessoas”.
Também hoje, a candidatura do PS pergunta “que 40 milhões de fundos contratualizados?”.

Descer impostos e ter mais serviços públicos, é a mensagem central do BE e, tal como os bloquistas, a CDU quer "evitar uma maioria absoluta".

O PAN tem esperança em conseguir entrar na Assembleia e a mensagem de campanha é promover o bem estar estar das pessoas dos animais e pelo ambiente.

Em Ílhavo a polémica das obras da rotunda da Barra dominaram a campanha. O candidato do CDS, o independente Carlos Pedro, colocou o arranque das obras em causa e «mantém a acusação de que o Executivo faltou à verdade cometendo “diversas irregularidades que iremos tratar nos órgão próprios( …)», mas, segundo a Rerra Nova, o Tribunal de Contas já homologou o visto do processo da obra de desnivelamento da Rotunda da Praia da Barra, que pode continar, noticia a Terra Nova.

Enviar por email  Imprimir
ÒuvidÓ na TV
Questionário
Sim
Não


 Home  | Aveiro  | Negócios  | Desportos  | Agenda  | Fora de Casa 

hosting e produção Digitalwind