Sábado, 22 de Setembro de 2018  Aveiro   
 
Recomende este site
DesportoAveiro
 Notícias Anteriores:  últimos 7 dias  |  últimos 30 dias  |  anteriores
Novo cimento ósseo eficaz nas fraturas
2016/10/06

É um cimento excelente para a regeneração óssea e, em particular, muito eficaz na regeneração de vértebras fraturadas devido, por exemplo, à osteoporose ou a acidentes, garante uma equipa de investigadores da Universidade de Aveiro (UA).

Pela primeira vez é combinado manganês e de estrôncio e sucrose (um dos tipos de açúcar existentes, por exemplo, em quase toda a alimentação humana) neste tipo de cimentos, constituindo duas novidades que tornam este trabalho original, explica Paula Torres, a investigadora do Departamento de Engenharia de Materiais e Cerâmica (DEMaC) que desenvolveu este material inovador.

Foi precisamente a pensar na vertebroplastia - um procedimento médico que tem por objetivo tratar fraturas na coluna vertebral através da injeção de cimento ósseo no interior das vértebras fraturadas - que Paula Torres iniciou, há cinco anos atrás e no âmbito do Doutoramento em Ciência e Engenharia de Materiais na UA, a busca de um cimento com propriedades até então inexistentes.

Combinados em quantidades q.b., o manganês, o estrôncio e o açúcar, explica Paula Torres, «não só melhoram muito o desempenho biológico, tais como a adesão e crescimento de células osteoblásticas [células do osso] na superfície do cimento, como também aumentam o tempo de manuseamento, promovendo uma excelente injectabilidade e uma melhoria significativa das propriedades mecânicas». Fatores que tornam este cimento desenvolvido na UA «muito promissor para regeneração óssea e engenharia de tecidos e em particular na reparação de vértebras fraturadas (vertebroplastia)«.

O cimento ósseo, entre outras particularidades, «tem de ter a viscosidade certa para poder ser manuseado e injetado através da agulha da seringa, uma velocidade de endurecimento adequada ao procedimento cirúrgico, uma resistência mecânica comparável à do osso, e potenciar o rápido crescimento do novo osso. Requisitos que os atuais cimentos ósseos não preenchem na totalidade».

Enviar por email  Imprimir
ÒuvidÓ na TV
Questionário
Sim
Não


 Home  | Aveiro  | Negócios  | Desportos  | Agenda  | Fora de Casa 

hosting e produção Digitalwind