Segunda-feira, 12 de Novembro de 2018  Aveiro   
 
Recomende este site
DesportoAveiro
 Notícias Anteriores:  últimos 7 dias  |  últimos 30 dias  |  anteriores
Honoris Causa para Adriano Moreira
2015/12/13

A Universidade de Aveiro comemora 42 anos na próxima terça-feira num dia que atribui o Doutoramento Honoris Causa a Adriano Moreira, considerado «professor extraordinário, humanista e cientista político de referência».

O programa do dia inclui a primeira intervenção de Marçal Grilo como Presidente do Conselho Geral da UA.

Serão entregues o Prémio Literário Aldónio Gomes 2015 a Rui Miguel Fragas e mais de 70 bolsas de estudo e prémios aos melhores caloiros e alunos da UA suportados por esta Universidade e por quase três dezenas de empresas/instituições parceiras.

Pelas 18h00, na Sala de Atos Académicos, será inaugurada a Galeria “Doutores Honoris Causa da UA”, onde ficarão expostas as fotografias das 35 individualidades a quem ao longo dos anos a UA entregou o seu mais alto galardão.

Às 18:30h inicia-se uma visita guiada à exposição Agricultura Lusitana, de 150 artesãos, 22 ateliers artesanais, designers, docentes e alunos de nove escolas superiores de design nacionais, entre as qua UA, que reinventaram a cultura dos lugares relacionando conhecimento e comunidades locais em contexto rural.

À noite, pelas 21:30h, realiza-se o concerto de Natal e de aniversário da UA, na Igreja Matriz de Ílhavo, às 21:0h, na Igreja Matriz de Ílhavo, pela Orquestra Filarmonia das Beiras.

A cerimónia do 42º aniversário da UA pode ser acompanhada em direto via webcast aqui

INFO UA «A atribuição do Doutoramento Honoris Causa a Adriano José Alves Moreira pretende distinguir o seu notável contributo para o desenvolvimento e consolidação do ensino e da investigação na área das ciências políticas. Autor de uma vasta obra escrita, diversificada e com relevantíssimo impacto nos domínios académico, político e cívico e na sociedade portuguesa, Adriano Moreira é uma referência incontornável para os cientistas políticos. Para além de ter introduzido uma significativa inovação ao nível conceptual nesta área, ao falar na proposição da falta de autenticidade do poder e no estabelecimento da necessidade de distinguir entre forma, sede e ideologia, o sociólogo ofereceu importantes contributos para a Teoria das Relações Internacionais com as suas reflexões em torno dos desafios epistemológicos impostos pela rápida e intensa mudança do contexto internacional.

Adriano José Alves Moreira é detentor de um elevado sentido de serviço público e participante ativo no desenvolvimento do ensino superior em Portugal, como membro de reputadas Academias científicas portuguesas e estrangeiras e como presidente do extinto Conselho Nacional de Avaliação do Ensino Superior (CNAVES). Através da sua leitura atenta e informada da evolução da instituição académica e do seu papel na sociedade e a sua “singular trajetória de vida forjada com inteligência e sagacidade analítica e prospetiva” assumiu a crítica da ideia dominante de Universidade como parte do “mercado”, considerando que "o conceito estratégico nacional está abalado" e que a "hierarquização qualitativa das unidades de ensino pode afetar a própria independência dos sistemas nacionais”. Adriano Moreira enuncia a necessidade de estabelecer uma nova missão para as universidades: “a de encontrar, saber e caminhar para enfrentar a situação antes ignorada de globalismo sem definição de valores e de futuro para as novas gerações».

Enviar por email  Imprimir
ÒuvidÓ na TV
Questionário
Sim
Não


 Home  | Aveiro  | Negócios  | Desportos  | Agenda  | Fora de Casa 

hosting e produção Digitalwind