Quarta-feira, 21 de Novembro de 2018  Aveiro   
 
Recomende este site
DesportoAveiro
 Notícias Anteriores:  últimos 7 dias  |  últimos 30 dias  |  anteriores
Câmara podia não ter diívida de curto prazo
2012/06/12

A Câmara de Aveiro podia não ter dívida de curto prazo se os impostos municipais fossem cobrados à taxa máxima permitido por lei, o que não acontece designadamente com a aplicação do IMI, por exemplo.

A declaração foi feita pelo vereador das Finanças, Pedro Ferreira, esta segunda-feira à noite, na reunião da Assembleia Municipal que aprovou, por maioria as cointas da autarquia referentes a 2011.

A coligação obteve os votos favoráveis dos dois partidos da aliança PSD e CDS, os votos contra do PS e BE e a abstenção do PCP.

Foi precisamente o conteúdo da declaração do vereador que serviu para a bancada do PS justificar o voto contra, acusando a maioria de falta de «coragem para tomar medidas a seu tempo», ou seja, colocar os impostos municipais no valor máximo.

O PSD aprovou as contas valorizando a redução do passivo em 15 milhões durante 2011, enquanto o BE apontou para o valor negativo de 89 milhões do património imóvel da autarquia.

Enviar por email  Imprimir
Vasco
Questionário
Sim
Não


 Home  | Aveiro  | Negócios  | Desportos  | Agenda  | Fora de Casa 

hosting e produção Digitalwind