Quinta-feira, 20 de Setembro de 2018  Aveiro   
 
Recomende este site
DesportoAveiro
 Notícias Anteriores:  últimos 7 dias  |  últimos 30 dias  |  anteriores
Qualidade do sémen diminui nas semanas académicas
2012/05/03

Diminuição de mais de 20 por cento na concentração dos espermatozoides e alterações em cerca de 15 por cento na morfologia destas células reprodutoras masculinas depois dos excessos próprios de uma semana académica são as grandes conclusões do estudo pioneiro de Margarida Fardilha, docente na Secção Autónoma de Ciências da Saúde da Universidade de Aveiro (UA), segundo comunicado da UA.

Margarida Fardilha estabelece uma ligação entre a influência dos «abusos estudantis (aumento do consumo de álcool, tabaco, drogas e mudanças na alimentação e nos ciclos de sono) durante as semanas académicas de Aveiro e Coimbra ao decréscimo da qualidade do esperma».

Os resultados reportam a uma investigação que teve início em 2010 quando a investigadora, no Centro de Biologia Celular da UA, onde é responsável pelo Laboratório de Transdução de Sinais, lançou a campanha «Para o Frasco».

O objetivo foi recolher amostras de sémen, entre os estudantes das Universidades de Aveiro e Coimbra e avaliar a qualidade do sémen depois de uma semana de excessos.

A investigação é inédita. Já existiam vários estudos que indicam que o consumo prolongado de álcool e drogas diminui a capacidade reprodutora no homem, mas nunca antes se havia estudado a sua influência na qualidade do sémen num período de ingestão agudo e curto.


As recolhas das amostras foram feitas entre 55 alunos voluntários das academias de Aveiro e Coimbra em três momentos: antes do início do Enterro do ano, em Aveiro, e da Queima das Fitas, em Coimbra, dias depois do final dos festejos académicos e três meses depois da segunda recolha.

Os voluntários preencheram ainda um questionário de controlo sobre o consumo de álcool, de drogas, de tabaco e de outros hábitos. Segundo a investigadora, «são relevantes para o estudo da alteração da qualidade dos espermatozoides».

Foi registado que o consumo de álcool, durante as festas académicas, «aumentou sete vezes entre os voluntários quando comparado com os consumos realizados durante o mês anterior».

Ressalva que «não podemos retirar também outros fatores que se alteraram durante as semanas académicas como são o ritmo de sono e das horas em que se está acordado, a alimentação, o aumento do número de cigarros consumidos, dos cafés e do consumo de drogas».

Segundo o comunicado, «os resultados encontrados agora dizem apenas respeito à comparação entre as duas primeiras recolhas». Segundo Margarida Fardilha, «com as alterações que ocorrem durante a Queima das Fitas em Coimbra e o Enterro do Ano em Aveiro, há uma diminuição da concentração dos espermatozoides e uma alteração da morfologia dos espermatozoides que ficam com formas mais deficientes depois destas festas académicas».

Da terceira recolha, ainda sem conclusões definitivas, Margarida Fardilha concluiu que «nos resultados preliminares vemos, na maior parte dos casos, que houve uma recuperação da qualidade do sémen, o que indica que o ciclo seguinte de espermatogénese não é afetada pelo consumo agudo de álcool durante uma semana».

Enviar por email  Imprimir
ÒuvidÓ na TV
Questionário
Sim
Não


 Home  | Aveiro  | Negócios  | Desportos  | Agenda  | Fora de Casa 

hosting e produção Digitalwind