Quarta-feira, 21 de Novembro de 2018  Aveiro   
 
Recomende este site
DesportoAveiro
 Notícias Anteriores:  últimos 7 dias  |  últimos 30 dias  |  anteriores
Ribau pede decisões para Aveiro
2012/04/23

Quando o Presidente do Conselho Executivo da Comunidade Intermunicipal da Região de Aveiro (CI Região de Aveiro) diz em comunicado difundido esta segunda-feira que «têm de ser tomadas decisões que aprofundem esta jovem aposta nacional (com cerca de três anos)», está a referir-se ao projecto do Parque da Ciência e Inovação da Região de Aveiro cujos acionistas da respetiva sociedade anónima são a Universidade de Aveiro, empresas e municípios.

Os concursos públicos para as obras estão em desenvolvimento e no mesmo comunicado Ribau Esteves admite que sejam feitos «ajustamentos que derivam das aprendizagens da experiência vivida».

Lembra que estas apostas fazem-se «há duas décadas na Europa», tratando-se a de Aveiro uma «operação em que a relação Educação+Inovação+Investigação é a ferramenta principal, dando primazia às áreas das TICE, dos Materiais, do Agro-Industrial, da Energia e do Mar».

O comunicado sucede à participação de Ribau Esteves, como Presidente da Região de Aveiro e Presidente da Direção da Associação Oceano XXI (gestora do Cluster do Mar), nos dias 18, 19 e 20 de Abril, em Viena, no European Cluster Conference 2012, um evento da Direção Geral das Empresas e da Indústria da Comissão Europeia.

Sendo o Parque da Ciência e Inovação da Região de Aveiro uma «aposta na investigação e no desenvolvimento», concluiu do evento de Viena que «os clusters devem promover a relação entre as PME’s dando contributo para a criação de mais empregos e para o crescimento das exportações». Lembra que na Europa «as PME’s são responsáveis por apenas 13% das exportações, enquanto nos EUA esse valor é de 30% e na China é de 70%». Os clusters actuam «criando redes de operadores com escala para atuar nos mercados internacionais».

Deve crescer a «ligação entre a Educação, a Inovação e a Investigação», os Governos e os poderes públicos devem apoiar os clusters enquanto os fundos comunitários devem «promover o seu desenvolvimento e a implementação de estratégias específicas de inovação regional».

Quanto aos poderes locais e regionais, «são atores muito importantes no desenvolvimento de políticas de “clusterização” e na implementação de estratégias de mudanças estruturais ao nível da economia, para a promoção do seu crescimento».

Enviar por email  Imprimir
Vasco
Questionário
Sim
Não


 Home  | Aveiro  | Negócios  | Desportos  | Agenda  | Fora de Casa 

hosting e produção Digitalwind