Sexta-feira, 21 de Setembro de 2018  Aveiro   
 
Recomende este site
DesportoAveiro
 Notícias Anteriores:  últimos 7 dias  |  últimos 30 dias  |  anteriores
Tecnologia Mecânica e Automação com «Excelente»
2011/05/09

O Centro de Tecnologia Mecânica e Automação (TEMA) da Universidade de Aveiro (UA) obteve classificação de «Excelente pela Fundação para a Ciência e a Tecnologia (FCT), pela «captação de financiamento e a sua cooperação com a indústria que resultou em patentes e produtos de valor acrescentado».

Segundo comunicado da UA, «o ranking científico de 2010 colocava o impacto da investigação do TEMA na 138ª posição a nível mundial, sobretudo devido ao elevado número de citações: em 2010 os artigos de 10 investigadores do TEMA foram citados 1500 vezes».

INFO UA «A FCT nomeou para avaliação do TEMA um painel internacional independente constituído por investigadores de renome internacional, especificamente: o Prof. John Morton da Universidade de Oxford, o Prof. Alain Bernard da Escola Central de Nantes e o Prof. Peter Hagedorn da Universidade Tecnológica de Darmstadt.

Após a re-avaliação, o Painel considerou que a investigação do TEMA, traduzida pelas suas publicações, projectos e citações é excelente e que o impacto das suas actividades se faz sentir a nível internacional através de várias cooperações com centros de I&D de renome.

O Centro de Tecnologia Mecânica e Automação da Universidade de Aveiro (TEMA) é, hoje em dia, uma das mais prestigiadas Unidades de I&D do Sistema Científico Nacional. Para o seu sucesso, muito tem contribuído a Universidade de Aveiro, através dos seus Órgãos Administrativos e de Gestão, a Fundação para a Ciência e a Tecnologia e várias Empresas nacionais e internacionais com destaque para a Oliveira&Irmão, Indasa, Aluminum Company of América, Grupo Vangest, Martifer, A. Silva Matos e Motofil.

As actividades de I&D do TEMA são multi-disciplinares e multi-facetadas, percorrendo as áreas tradicionais de engenharia mecânica, nomeadamente a tecnologia mecânica, a mecânica da fractura, a mecânica dos fluidos e transferência de calor, a automação e robótica industrial e a mecânica computacional bem como áreas emergentes de enorme importância estratégica, económica e social como a biomecânica, a nanotecnologia, o ambiente e as energias alternativas.

Neste âmbito, o TEMA integra no seu elenco investigadores de diferentes áreas do saber que, em equipa, pretendem dar resposta técnica e científica aos inúmeros desafios que actualmente se colocam à sociedade. Em todas as vertentes pretende-se levar a cabo uma análise a várias escalas que permite o conhecimento profundo dos mecanismos físicos dos processos, iniciando a abordagem à escala molecular.

O sucesso do TEMA tem-se espelhado no real desenvolvimento das Empresas através do registo de patentes nacionais e internacionais, desenvolvimento de novos produtos e tecnologias e parcerias em projectos de I&D, alguns deles financiados pelos programas IDEIA e QREN. Importa também salientar os vários prémios alcançados nos últimos anos e o registo de softwares e modelos computacionais que possibilitam, uma previsão do comportamento de materiais e estruturas e a sua optimização na fase de ante-projecto. A título de exemplo, refira-se os enormes êxitos do Grupo de Robótica que permitiram alcançar já há vários anos anos consecutivos o primeiro prémio no Festival Nacional de Robótica.

Nos últimos 6 anos, o TEMA dedicou especial atenção às novas tecnologias e sua aplicação em cirurgia ortopédica, componentes electromagnéticos e armazenamento de hidrogénio. O trabalho do grupo de Biomecânica em parceria com cirurgiões nacionais foi já reconhecido internacionalmente, dando origem a novos conceitos de próteses de anca e de joelho com enormes vantagens técnicas e económicas.

Na área da nanotecnologia, salienta-se o desenvolvimento de novas fibras de diamante e de novos cimentos ósseos que, após um período de validação experimental in-vitro e in-vivo, poderão reduzir, significativamente, o número de intervenções cirúrgicas. Este projecto enquadra-se no desenvolvimento do Laboratório Ibérico de Nanotecnologia e conta ainda com a participação da Universidade de Évora e da Ordem da Trindade no Porto.

A área das energias alternativas é vista no TEMA segundo três vertentes: Gestão Energética, Desenvolvimento Tecnológico e Implicações Ambientais. Neste quadro, foram estabelecidas várias parcerias entre reputados cientistas da Universidade de Aveiro e cientistas dos Estados Unidos que, de forma integrada, procuram soluções para a problemática das energias renováveis. Neste contexto, o TEMA conta com o forte apoio das Empresas Martifer e A. Silva Matos. Estas duas empresas colocaram o seu potencial técnico e científico à disposição do TEMA e, na base dessa cooperação, perspectivam a sua afirmação nacional e internacional neste sector de actividade.»

Enviar por email  Imprimir
ÒuvidÓ na TV
Questionário
Sim
Não


 Home  | Aveiro  | Negócios  | Desportos  | Agenda  | Fora de Casa 

hosting e produção Digitalwind