Quarta-feira, 26 de Setembro de 2018  Aveiro   
 
Recomende este site
DesportoAveiro
 Notícias Anteriores:  últimos 7 dias  |  últimos 30 dias  |  anteriores
Desvendar a maior cratera submarina
2010/11/04

Os dados sísmicos e os sedimentos possibilitarão a 24 investigadores das universidades de Aveiro, Vigo e Granada e do Instituto Espanhol de Oceanografia desvendar, antes do final do ano, «como se formou esta cratera e que possibilidades existem de que se consolidem os indícios de um grande nascimento numa zona no offshore da Galiza, com estruturas resultantes de escape de gás conhecidas como «pockmarks», situada a cerca de 1800 metros de profundidade na margem da Galiza.

É a «maior cratera submarina gerada por uma explosão de gás». A área que está a ser explorada inclui um «pockmark» de muito grandes dimensões (cerca de 4 km de diâmetro de 300 metros de profundidade), conhecido pelo «Gran Burato», e numerosas outras estruturas menores deste tipo.

Os «pockmarks» são estruturas geológicas comuns em áreas com hidrocarbonetos, que resultam da expulsão periódica de gás no fundo do mar, formando depressões aproximadamente circulares, resultantes do facto de os sedimentos mais superficiais terem sido expulsos pela saída do gás.

Está terminada «com sucesso» a primeira etapa da expedição científica. Durante nove dias, foram realizadas diversas batimetrías da superfície submarina e recolhida informação sísmica que vai ser agora analisada e processada. A primeira etapa desta expedição científica permitiu recolher uma grande quantidade de informação de «excelente qualidade».

INFO UA
Este projecto resulta de uma colaboração da Universidade de Aveiro com a Universidade de Vigo, no âmbito de um projecto de investigação financiado pela Junta da Galiza, coordenado pelos Profs. Daniel Rey, Federico Vilas Marín e Belén Rubio, no qual colaboram também a Universidade de Granada e o Instituto Espanõl de Oceanografia.
A equipa da Universidade de Aveiro, conjuntamente com a Universidade de Granada, são os responsáveis neste projecto pelo processamento e interpretação dos perfis sísmicos multicanal adquiridos durante a campanha, em colaboração com a Universidade de Vigo.

A equipa da Universidade de Aveiro, coordenada pelo Prof. Luis Menezes Pinheiro, do Departamento de Geociências e investigador do Laboratório Associado CESAM, incluiu os alunos de pós graduação da Universidade de Aveiro, Leonardo Azevedo estudam Tiago Ribeiro e contou ainda com a participação do Dr. Henrique Duarte, da Unidade de Geologia Marinha do LNEG, antigo aluno de doutoramento da UA, e do Dr Manuel Roman Alpiste, do grupo de Geodinâmica del Instituto Andaluz de Ciencias de la Tierra, de la Universidade de Granada, coordenado pela Prof. Menchu Comas, com quem existe uma colaboração científica neste domínio desde longa data.

A participação da Universidade de Aveiro neste projecto e no projecto de investigação espanhol Galinclimarch que agora se inicia, reforça a colaboração já existente desde há vários anos entre estas duas instituições no domínio da Geologia e Geofísica Marinha e enquadra-se num estreitamento ainda maior destas relações, no âmbito do Campus del Mar, recentemente aprovado.

Enviar por email  Imprimir
ÒuvidÓ na TV
Questionário
Sim
Não


 Home  | Aveiro  | Negócios  | Desportos  | Agenda  | Fora de Casa 

hosting e produção Digitalwind