Segunda-feira, 19 de Novembro de 2018  Aveiro   
 
Recomende este site
DesportoAveiro
 Notícias Anteriores:  últimos 7 dias  |  últimos 30 dias  |  anteriores
Restauração da UA passa na auditoria da ASAE
2010/04/27

Numa auditoria às cantinas, restaurantes, bares e snacks dos Serviços de Acção Social da Universidade de Aveiro, a ASAE (Autoridade de Segurança Alimentar e Económica) concluiu que «cumprem a legislação reguladora de segurança alimentar».

A auditoria às instalações foi feita entre 15 e 19 de Março último.

Os erviços de Acção Social têm uma oferta diária à comunidade universitária de 21 ementas diferenciadas, com menus de carne, peixe, dieta e vegetariana. No conjunto das diferentes modalidades (ementa completa e por componentes) os SASUA fornecem anualmente cerca de um milhão de refeições.

Segundo comunicado, «os SASUA não foram objecto de demanda ou processo contra-ordenacional, o que vem corroborar o sentido estratégico e o alcance inovador das medidas de política e gestão estabelecidas pelos SASUA para o Sector»

Foram inspeccionados «quatro cantinas, quatro restaurantes, três Snacks e 17 Bares) em ambiente Hazard Analysis and Critical Control Points (HACCP), desde 2003, na vertente formação, consultoria, análises microbiológicas e fisicoquímicas e o seu acompanhamento permanente através de Auditoria Externa sistemática».

INFO
O HACCP é um «Sistema de Análise de Perigos e Controlo de Pontos Críticos, sendo uma metodologia reconhecida internacionalmente e utilizada pelas entidades do sector alimentar. Este sistema foi inicialmente concebido nos EUA pela NASA. Com a publicação, em 1991, de “orientações” sobre a aplicação do HACCP como uma forma de redução de contaminação microbiológica pela Comissão do Codex Alimentarius, criada pela Organização Mundial de Saúde e pelo Fundo da ONU para a Alimentação, para desenvolver padrões de segurança alimentar e directivas, o HACCP tornou-se aceite internacionalmente».

O sistema HACCP é uma importante ferramenta na protecção alimentar, consistindo num método preventivo. A sua implementação previne/minimiza os riscos alimentares, através da eliminação ou redução de probabilidade de ocorrência de uma eventual toxinfecção alimentar.

A análise de potenciais perigos para a saúde dos consumidores nas actividades do sector alimentar, a identificação das fases/locais onde esses mesmos perigos podem ocorrer e a decisão de quais são críticos para a saúde do consumidor são os principais objectivos do HACCP.

Esta metodologia permite que as entidades se focalizem nas fases e condições de produção críticos para a segurança alimentar, assegurando através do seu controlo que os seus produtos são seguros em termos de saúde dos consumidores.

Nos SASUA, o HACCP foi objecto de adaptação às diferentes necessidades de gestão de cada entidade, aplicável a todas as fases da produção, transformação e distribuição de géneros alimentícios, independentemente do tamanho da estrutura.»

Enviar por email  Imprimir
Vasco
Questionário
Sim
Não


 Home  | Aveiro  | Negócios  | Desportos  | Agenda  | Fora de Casa 

hosting e produção Digitalwind