Quinta-feira, 20 de Setembro de 2018  Aveiro   
 
Recomende este site
DesportoAveiro
 Notícias Anteriores:  últimos 7 dias  |  últimos 30 dias  |  anteriores
EMA diz que treinador não sabe do que fala
2010/04/08

O Presidente do Conselho de Administração da EMA- Estádio Municipal de Aveiro, o vereador Pedro Ferreira, recusa em comunicado difundido esta quinta-feira, haver falta de respeito para com o Beira-Mar e diz que «quando não se sabe do que se fala, o melhor é não se falar!».

O treinador atribuiu à EMA a responsabilidade pelo estado do relvado, dizendo ser tratado de «forma amadora, pouco profissional» mas a administração da empresa municipal. A EMA desvaloriza a relação entre o tratamento que a EMA presta ao relvado e a lesão de Djamal. «Acidentes de trabalho acontecem todos os dias sem que tenhamos algo a ver com isso».

«Trazer à colação questões técnicas que sempre estiveram presentes no Estádio Municipal, e ridicularizar o contexto, é algo que não aceitamos de forma alguma. Fosse o treinador do Santa Clara e entenderíamos isso como um golpe de balneário... de um homem da casa, que a conhece bem, é um insulto barato», segundo o comunicado.

A EMA estranha as declarações feitas num «contexto individual e hostil, assumindo afirmações vergonhosas». Concretamente sobre o relvado, «a relva está, como bem sabe o senhor treinador do Beira-mar, nas mesmíssimas condições em que estava no início da temporada. Sabe bem que a EMA tem feito tudo o que está ao seu alcance para contribuir para os sucessos do Beira-Mar, contrariando o que afirma. Não será necessário demonstrar as posturas menos adequadas, por parte de elementos da equipa que orienta, na utilização do relvado que tanto critica».

A EMA diz ter assumido «todos os custos de utilização de manutenção do estádio, disponibilizando ao Beira-mar uma estrutura onde pode treinar e fazer melhor aquilo que sabe: jogar futebol! Pagamos a água, a luz, o gás, etc... e cuidamos do relvado!»

Para a empresa municipal, que gere o estádio, o treinador «ridiculariza o trabalho diário de uma outra equipa que não conhece, nem nunca o pretendeu fazer, comparando um ex-jardineiro que trata do "velhinho" Mário Duarte com uma equipa técnica que trata o relvado com pormenores fitossanitários de exigência extrema, talvez queira dizer duas coisas: que pretende voltar ao relvado igual ao de sua casa - o antigo Mário Duarte; ou então pretende assumir que o tal ex-jardineiro, que defende, assuma por sua conta e risco o tratamento do relvado que critica. Mas isso devia-o ter feito no início da época, porque, pelo que afirma, já estava em más condições».

A EMA responde ainda a Leonardo Jardim: «Se nunca falta de sentiu um espírito de equipa na ajuda às conquistas, porque é que essas conquistas aconteceram, e, se calhar, vão permitir a subida do Beira-Mar!? Foi fruto do desempenho do Beira-mar só e unicamente?!».

Enviar por email  Imprimir
ÒuvidÓ na TV
Questionário
Sim
Não


 Home  | Aveiro  | Negócios  | Desportos  | Agenda  | Fora de Casa 

hosting e produção Digitalwind