Quinta-feira, 20 de Setembro de 2018  Negócios   
 
Recomende este site
DesportoAveiro
 Notícias Anteriores:  últimos 7 dias  |  últimos 30 dias  |  anteriores
BIC abre balcão em Aveiro
2009/05/04

O Banco BIC Português inaugura esta semana e na próxima os novos Balcões e Centros de Empresas em Viseu (7 de Maio) e Aveiro (14 de Maio), na Rua Viana do Castelo, por serem duas das regiões portuguesas com maior número de empresas ligadas a Angola.

O Banco BIC Português vai inaugurar ainda dois novos Balcões e Centros de Empresa em Braga e Leiria em Junho próximo.

O momento vai ficar marcado com a realização de duas conferências empresariais dedicadas às relações económicas Portugal/Angola e ao contributo do Banco BIC Português para a dinamização destas relações. As conferências são da responsabilidade da Câmara de Comércio e Indústria Portugal - Angola (CCIPA) e têm o apoio do Banco BIC Português.

Em Março de 2009, o Banco BIC Português aumentou o capital em 7,5 milhões de euros, passando a ter um capital social de 25 milhões de euros. “Apesar da presente conjuntura económica, estamos com uma perspectiva optimista de expansão de crédito para os próximos dois anos. As empresas portuguesas que já eram clientes do Banco BIC em Angola, são agora clientes do Banco BIC Português e na nossa carteira contamos também com empresas que embora ainda não tenham negócios em Angola, já estão a trabalhar connosco”, refere Luís Mira Amaral, Presidente da Comissão Executiva do Banco BIC Português.

O Banco BIC Português conta com um conjunto de linhas de crédito de apoio à exportação para Angola no valor de 120 milhões de dólares, para abertura e confirmação de créditos documentários e garantias, visando o apoio às exportações nacionais de bens, equipamentos e serviços para Angola. Apenas 15% deste montante está a ser utilizado e, em grande parte, por empresas do Norte do país. O objectivo de abertura de novos balcões é o de apoiar as empresas que já estão em Angola, ou as que pretendem vir a fazê-lo, mas também estudar as possibilidades de investimento em parcerias estratégicas.

“Estamos a analisar várias oportunidades de negócio no mercado Português no sentido de entrar no capital das sociedades portuguesas que já estão a operar em Angola. Em Angola também já estamos a participar pontualmente em negócios com parcerias em empresas angolanas”, afirma Fernando Teles, Presidente do Conselho de Administração do Banco BIC Português.

O Banco BIC Português iniciou actividade, em Portugal, em Maio de 2008, como banco de direito português criado de raiz, com capitais angolanos e portugueses, com a mesma estrutura accionista do Banco BIC SA (em Angola). Em 2008, o Banco BIC Português fechou actividade com 31,6 milhões de euros de crédito a clientes e com um produto bancário de 4,5 milhões de euros. O Banco BIC Português está a assumir papel fundamental no fortalecimento das relações económicas entre Portugal e Angola, concentrando actividade em três grandes áreas de negócio: função de correspondente bancário de bancos angolanos em Portugal para gestão de fluxos financeiros entre os dois países, banca de empresas e private banking.

O Banco BIC iniciou actividade em Angola em 2005, como banco comercial de capital privado. É uma instituição bancária que abrange o mercado nacional angolano de retalho e um parceiro privilegiado do tecido empresarial, apoiando PME e grandes grupos empresariais. É líder de mercado ao nível do movimento cambial, com uma quota de 32,82%. Em recursos de clientes alcançou quota de mercado de 13,43% e, em crédito, 13,17%. A consolidação do Banco BIC como um dos principais players do mercado financeiro angolano deve-se ao reconhecimento que os clientes depositam na instituição, que tem como lema “Investimos juntos, crescemos juntos”. Em 2008 foi distinguido pela Euromoney como “Melhor Banco de Angola”, um prémio referente à performance ao nível da banca comercial, qualidade de serviço e resultados consolidados, em 2007.

Actualmente, o Banco BIC conta com 1112 colaboradores em Angola, 100 unidades comerciais compostas por 80 Agências, 5 Centros de Empresas, 2 Centros de Investimento, 1 Gabinete de Private Banking e 12 Balcões Empresa. A expansão no país angolano continua a ser uma prioridade estratégica. Em 2008, o resultado líquido atingiu 140,8 milhões de dólares, um crescimento de 84% face a 2007 (80 milhões de dólares).

A estrutura accionista do Banco BIC e do Banco BIC Português é exactamente a mesma, tendo o Grupo Amorim 25% do capital social, SPF (Sociedade de Participações Financeiras, S.A.) 25% e Fernando Teles 20% . O restante capital está disseminado entre quadros do Banco BIC, accionistas angolanos, portugueses e luso-brasileiros.

Enviar por email  Imprimir
ÒuvidÓ na TV
Questionário
Sim
Não


 Home  | Aveiro  | Negócios  | Desportos  | Agenda  | Fora de Casa 

hosting e produção Digitalwind