Sexta-feira, 21 de Setembro de 2018  Negócios   
 
Recomende este site
DesportoAveiro
 Notícias Anteriores:  últimos 7 dias  |  últimos 30 dias  |  anteriores
Empresas de Aveiro na Polónia
2008/09/03

Dez representações de empresas do distrito de Aveiro participam na visita de Estado à Polónia que teve início anteontem, chefiada pelo Presidente da República, Cavaco Silva, noticia o Diário de Aveiro.

«O chefe de Estado convidou mais de 50 empresários de vários sectores e alguns governantes.

Na Polónia, Portugal pretende “promover novas oportunidades para investimentos e parcerias entre os dois países e que também proporcionem o acesso a outros mercados europeus”, segundo nota da Presidência.
Do programa faz parte um seminário sobre as relações económicas e empresariais luso-polacas, a exposição “Portugal – Global Technology”, uma apresentação de novas tecnologias desenvolvidas por empresas e centros de investigação portugueses e um seminário diplomático, que reunirá os embaixadores de Portugal nos países do Leste Europeu, além de encontros de carácter político.

As dez empresas aveirenses que integram a comitiva são a PT Inovação (Aveiro), da área das Tecnologias de Informação; a Recer (Oliveira do Bairro), Revigrés (Águeda) e a Cifial (Santa Maria da Feira), da área da Construção de Infraestruturas e Materiais de Construção e Equipamentos para Construção Civil; a Ferpinta, de Oliveira de Azeméis, e a Colep-CCL (Vale de Cambra), das Máquinas e Equipamentos e Embalagens; a Vicaima (Vale de Cambra), do Mobiliário; o Grupo Simoldes, de Oliveira de Azeméis, e a EPEDAL, de Anadia, da Indústria Automóvel; e a holding Corticeira Amorim, SGPS, da Feira.

PT Inovação à procura de “novas geografias” Questionado ontem na Polónia pelo Diário de Aveiro, o presidente-executivo da PT Inovação (PTI), Alcino Lavrador, começou por valorizar a distinção por ser uma das empresas convidadas para integrar a comitiva que faz a visita de Estado. O convite feito “revela a importância que a PT Inovação tem como montra da engenharia portuguesa”, afirma.

Ontem à tarde, a empresa iria realizar os primeiros contactos com potenciais clientes, com operadores locais de telecomunicações, em encontros que serviriam para mostrar a capacidade de produção tecnológica da empresa de Aveiro.

Alcino Lavrador considera “viável” a entrada no mercado da Polónia e a PTI “tem capacidade para fornecer tecnologias para novos clientes”. Segundo o presidente da empresa de Aveiro, “a Polónia precisa de tecnologia avançada, inovadora e a PTI tem provas dadas” nesse campo. O presidente-executivo tem argumentos para entrar no mercado. “São poucas as empresas tecnológicas, como a PTI, que têm uma carteira de clientes que lideram os mercados onde actuam”, justifica.

A PTI tem um “caminho próprio a percorrer” e a Polónia é um mercado onde a empresa não tem clientes, pelo que a deslocação àquele país justifica-se na procura de “novas geografias”, como diz Alcino Lavrador, depois de estar implantada em Portugal, Angola, Cabo Verde, S. Tomé, Marrocos, Moçambique, Brasil, Argélia, Venezuela, Equador, Paraguai, Botswana, Paraguai, Timor e Guiné-Bissau.

Alguns dados revelam a importância daquele novo país membro da União Europeia. Regista um crescimento anual de 5 por cento e receberá da UE ajudas comunitárias que atingirão, em 2012, os 67 biliões de euros

Enviar por email  Imprimir
ÒuvidÓ na TV
Questionário
Sim
Não


 Home  | Aveiro  | Negócios  | Desportos  | Agenda  | Fora de Casa 

hosting e produção Digitalwind