Sábado, 23 de Setembro de 2017  Home   
 
Recomende este site
DesportoAveiro
Dar a volta à Marina
2006-11-15

Dar a volta à marina, conseguir fazer aprovar o projecto da Marina da Barra, travado por razões ambientais durante o Governo do PSD, pode ser uma questão de estratégia.

Olhando melhor para o que tem defendido a Administração do Porto de Aveiro, que concessiona a marina, no capítulo do turismo, podia ser usado para forçar a aprovação do projecto com maior facilidade do que insistir sem acrescentar qualquer novidade em relação ao projecto anterior, chumbado. Sem grande choque público, mas com naturalidade, a marina pode ser uma inevitabilidade, ou melhor, uma necessidade de a construir.

A administração portuária tem apresentado uma aposta no turismo de recepção de navios de cruzeiro. A marina pode não receber navios de cruzeiro, o estuário pode não ter canal suficiente para a passagem dos navios mas se a administração portuária ganhar o mercado dos cruzeiros reunirá argumentos suficientes para reclamar a construção de uma marina, dada a pertinência.

Pelo menos, criará a necessidade de construir um cais adequado para os cruzeiros ou a realização de obras de requalificação. Terá de mudar muito a zona de acostagem para que a recepção dos turistas tenha uma porta de entrada diferente da que se apresenta agora. Para quem sai de um dos cais, à excepção do Terminal Sul, a imagem de quem chega e procura imagens deixa muito a desejar. O aspecto das imediações para os que saem do navio e olham em volta é desanimador. Na generalidade, as zonas de circulação nas imediações dos cais têm mau aspecto.

De qualquer forma, se o objectivo for conseguido, com os cruzeiros a pararrem em número relevante, o porto passará a ser mais atractivo e os agentes locis mais exigentes para o investimento náutico, que o presidente da Região de Turismo da Rota da Luz , Pedro Silva, tem dito que é um mercado de grande potencialidade a explorar.

Pedro Silva defende a construção de uma marina. Contudo, os interessados e dispostos a investir fazem depender a construção da agregação de um projecto de exploração imobiliária que é a parte que tem merecido a contestação pública e, no aspecto ambiental, conduziu ao despacho negativo do Secretário de Estado da altura, que chumbou o projecto.

Se forem muitos cruzeiros a passar por Aveiro, poderá chegar o momento em que será anunciada a necessidade da autorização do investimento na marina devido a um novo polo criado. Até se poderá dizer que ou se investe na marina ou perdemos muito. Depois escolham.

João Peixinho

Enviar por email  Imprimir
LATA
Questionário
BE
CDU
PAM
PS
PSD/CDS/PPM
Em branco
Não voto


 Home  | Aveiro  | Negócios  | Desportos  | Agenda  | Fora de Casa 

hosting e produção Digitalwind