Terça-feira, 26 de Setembro de 2017  Home   
 
Recomende este site
DesportoAveiro
Foguetes
2006-3-22

O presidente da Câmara, Élio Maia, disse no início do mandato da coligação PSD/CDS-PP que, com a nova governação, tinham acabado os foguetes e as festas, querendo dizer com isso que o dinheiro seria gasto de forma diferente da dos socialistas e não em coisas que brilham mas que se esfumam.

Mas os foguetes parecem que continuam como parece ser com o caso do programa de animação da Feira de Março. Com os concertos de Daniela Mercury, Rodrigo Leão e outros.

O que não mata mas mói são, entre outras, coisas que se dizem e depois desdizem. Este até pode não ser o caso porque .parte dos espectáculos até serão pagos. Veremos, portanto, o resultado.

O que também é de torcer o nariz ao que se faz depois do que foi dito é um aspecto protagonizado por Ulisses Pereira, o arquitecto da vitória da coligação, presidente da concelhia de Aveiro do PSD.

Na formação da lista de candidatos à Câmara, foi colocado em sexto lugar. O sexto seria o primeiro lugar não elegível – quem conseguisse cinco vereadores venceria as eleições.

A sua colocação em sexto lugar foi anunciada como um sinal de desprendimento de lugares. Mais tarde, a versão que serviu para aquela altura ruiu com a sua nomeação para presidente da empresa municipal Parque Desportivo de Aveiro com uma remuneração, ilíquida, de 3.700 euros.

João Peixinho

Enviar por email  Imprimir
LATA
Questionário
BE
CDU
PAN
PS
PSD/CDS/PPM
Em branco
Não voto


 Home  | Aveiro  | Negócios  | Desportos  | Agenda  | Fora de Casa 

hosting e produção Digitalwind